• Livro "Debaixo de Suas Asas" - John

Aprendendo sobre obediência - parte 3


A luz da Palavra de Deus expõe e discerne os pensamentos e as intenções do coração dos homens.

Rebeldia é o ato de não obedecer, ser negligente com uma orientação dada.

Rebelião é quando alem de não obedecer há uma atitude de oposição, afronta, de se colocar fora da autoridade que está sobre nossa vida, de não aceitar a autoridade sobre nós e assim desobedecer. Este pecado de rebelião é como a feitiçaria (1ª Samuel 15: 22 e 23).

A sociedade e até mesmo a igreja está repleta de atitudes como está descritas acima, e a conseqüência é perversa. O profeta Isaías no capítulo 14 versos 13 a 15 traz um relato que deixa temor em nosso coração: “E tu dizias no teu coração: eu subirei ao céu, e acima das estrelas de Deus, exaltarei o meu trono e, no monte da congregação, me assentarei, da banda dos lados do norte. Subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. E, contudo, levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo.”

Quando a serpente lançou sobre Eva palavras de rebelião disse: “sereis como Deus”. Atitudes assim colocam pessoas fora da autoridade Divina por opção e assim querendo ser como Deus, buscam pela vaidade do seu sentido uma posição elevado que na verdade produz tormento e maldição. Toda feitiçaria (rebelião) produz tormento e maldição. Veja o caso de Saul que quando se rebelou contra Deus passou a ser atormentado e abriu sua vida ao maligno.

Através da obediência, quando estamos debaixo de uma autoridade legal sobre nossa vida, quando estamos guardando a Palavra de Deus, o maligno não nos toca. Tiago 4:7 diz: “Sujeitai-vos a Deus, resisti ao diabo e ele fugirá de vós”.

Israel estava debaixo da cobertura de Deus. Êxodos 23:24 a 27 fala: “Não te inclinarás diante dos seus deuses, nem os servirás, nem farás conforme as suas obras; antes, os destruirás totalmente em quebrarás de todo as suas estátuas. E servireis ao Senhor vosso Deus, e ele abençoará o vosso pão e a vossa água; e eu tirarei do meio de ti as enfermidades. Não haverá alguma que aborte, nem estéril na tua terra; o número dos teus dias cumprirei. Enviarei o meu terror diante de ti, desconcertando a todo povo aonde entrares, e farei que todos os teus inimigos te virem as costas.” Povo nenhum resistia a Israel, que na verdade trazia terror aos povos, onde passava. Números capítulo 23 conta sobre o rei Balaque que contrata a Balaão para que amaldiçoa-se a Israel. Ele por três vezes edifica altares e tenta lançar uma maldição, mas não consegue. Ao invés, só abençoa ao povo de Deus. Números 23:23 diz: “Pois contra Jacó não vale encantamento, nem adivinhação contra Israel, neste tempo se dirá de Jacó e de Israel: que coisas Deus tem feito.” A maldição não se cumpria, mas Balaão sabia que só havia uma forma: Levar o povo a desobedecer a Deus e sair de sua cobertura. Números 25: 1 e 2 fala que Israel se deteve em Sitim e o povo começou a prostituir-se com as filhas dos moabitas, estes convidaram o povo a sacrificar e se inclinar frente aos seus deuses, o que aconteceu e veio uma praga sobre o povo e morreram vinte e quatro mil (Números 25:9).

A desobediência fez com que esta nação que não podia ser amaldiçoada ficasse sob a maldição de uma praga. Percebeu a tragédia deste acontecimento, não cem, duzentos mas vinte e quatro mil caíram em desgraça pela desobediência e não pela praga.

#Artigos

43 visualizações

Av. José Loureiro da Silva, nº 787

Carvalho Bastos  |  Camaquã  |  RS

+55  51  3671  5658

© 2019 Associação Comunidade Cristã de Camaquã